Quinta-feira, 8 de Maio de 2008

Poupança-habitação

O ideal seria termos uma conta poupança-habitação e assim ter a possibilidade de pedir pouco dinheiro a um banco, mas já que temos de o pedir, o que devemos de ter em conta?

 

Simule diversos montantes para vários prazos de pagamento (para tal, o simulador de crédito à habitação da DECO-PROTESTE constitui uma ferramenta útil e fácil de usar). Informe-se sobre as condições de financiamento (comissões, seguros exigidos, impostos legais, penalizações por reembolso antecipado) e utilize como principal indicador comparativo a taxa anual efectiva (TAE).

 

Mesmo que esta ferramenta lhe indique um outro qualquer banco, que não o seu, não se iniba de mostrar isso mesmo à sua entidade bancária. Se conseguir fazer valer a sua posição de cliente pode ser que consiga uma proposta mais vantajosa.

 

Já se sabe quanto maior for o período de empréstimo, mais caro sai o crédito. No fim da simulação, tenha em conta que existem sempre despesas extras, e que a taxa de juro pode subir. Tenha em atenção a taxa de esforço e se achar que for muito grande, tente diminuir a prestação mensal, já se sabe que o crédito ficará mais caro, mas se for essa a opção para diminuir a taxa de esforço….

publicado por J às 11:58
link do post | comentar | favorito
|

.links